• Zé Ricardo (TrEiNoPeT)

Cães & Comportamento Destrutivo

Atualizado: Jun 13

Imagine a seguinte situação, ou lembre-se de uma que você já tenha vivenciado:


Você chega em casa do trabalho, e já chega com receio do que acha que pode encontrar. Suas suspeitas começam a se concretizar quando você entra pela porta e descobre tufos do enchimento do sofá espalhados pelo chão da sala.


Seu cachorro se encolhe a seus pés, obviamente consciente de que se comportou como um cachorro ruim e se vingou de você, como você já havia imaginado que ele faria por tê-lo deixado sozinho em casa o dia todo.


Não é isso que você pensa? Pois sim, mas não é nada disso!

Muitos tutores de cães interpretam de forma incorreta os motivos do comportamento destrutivo de seus cães e entendem menos ainda as reações de seus cães quando os danos são descobertos.


O que vem depois dessa falta de entendimento é, muitas vezes, a aplicação indevida de repreensões verbais e/ou até de punições físicas, que, além de totalmente injustas, podem piorar o problema.


Nossos cães podem ser destrutivos, na maioria das vezes, por um ou mais dos cinco motivos a seguir, nenhum dos quais tem qualquer relação com maldade ou vingança:



Estresse:


Atividades físicas aliviam o estresse.


Um ser humano estressado pode andar de um lado para o outro, correr, roer as unhas, bater repetidamente com a caneta na mesa ou com o pé no chão, por exemplo.


Mastigar, roer, cavar e outros comportamentos destrutivos são aliviadores de estresse para cães. O comportamento destrutivo relacionado ao estresse pode ser relativamente leve ou se transformar em uma ansiedade de separação bastante grave.



Dentição:


Um cão jovem pode sentir um desconforto, que pode variar de leve a um tanto severo, quando seus novos dentes estão pressionando as gengivas, até que estes apareçam completamente, o que pode demorar mais do que se imagina. A mastigação ajuda a aliviar a dor e a comichão da dentição. Esta é uma das razões pelas quais cães filhotes e adolescentes são mastigadores dedicados.



Brincadeiras:


Os cães exploram o mundo com a boca. Cães jovens são particularmente motivados a explorar o mundo ao seu redor, já que muitas das coisas são, para eles, novas e excitantes.


Eles são curiosos e querem saber:

  • Isso tem um gosto bom?

  • Isso faz com que eu me sinta bem?

  • É divertido brincar com isso?


Além disso, os cães, especialmente os filhotes e os jovens, tendem a ter altos níveis de energia e, às vezes, agitam-se com uma explosão de energia positiva, semelhante a um adolescente que destrói a casa numa festa com cerveja quando seus pais o deixam imprudentemente em casa sozinho por um fim de semana.



Tédio:


Cães precisam de algo para fazer. Isso vale para qualquer cão, mas cães das raças de pastoreio, em especial, podem ser viciados em trabalho. Quando você não dá a eles um trabalho, eles vão procurar alguma ocupação e, provavelmente, você não vai estar de acordo com as escolhas dele.



Hábito:


Se um cão é mal manejado e mal monitorado enquanto cresce e amadurece, ele acaba tendo várias oportunidades de se envolver em comportamento destrutivo durante seu período de formação, o que pode fazer com que ele desenvolva hábitos destrutivos que podem acompanhá-lo ao longo de toda sua vida.


Por outro lado, se ele for bem manejado e bem monitorado nos seus primeiros, digamos, dois anos, é improvável que ele adote comportamentos destrutivos mais tarde – a menos que seu ambiente mude drasticamente e a mudança cause estresse indevido por falta de uma adaptação gradual.


- - -


Gostou desse mini-artigo? Compartilhe com seus amigos que também gostem de cachorro.


Inscreva-se para saber antes de todo mundo quando novos artigos forem publicados e também para deixar seus comentários aqui embaixo.


E sempre que precisar da ajuda de um adestrador profissional qualificado e atualizado, não deixe de entrar em contato.

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

(21) 99909-8095

©2019   TrEiNoPeT.CãO.bR

Todos os Direitos Reservados