• Zé Ricardo (TrEiNoPeT)

Evitar Mastigação Destrutiva dos Cães

A mastigação destrutiva é um dos problemas mais comuns, que fazem com que os donos de cães procurem a ajuda de um adestrador profissional. Ninguém quer que um filhote ou cão adulto danifique os móveis, os brinquedos das crianças, ou os rodapés da casa toda.


Os cachorros roem as coisas por vários motivos, como aliviar a dorzinha e a coceira associadas ao nascimento e à troca dos dentes, ou preencher o tempo ocioso e aliviar o tédio de uma rotina pobre em atividades mais interessantes para fazer.


Roer é um comportamento natural e instintivo dos nossos cães – é uma verdadeira necessidade dos cães de qualquer idade! Nós temos que garantir isso aos nossos cães, mas também precisamos direcionar esse instinto para objetos permitidos (brinquedos do cachorro) e evitar que eles experimentem as coisas proibidas (coisas que não são do cachorro).


Para mim é surpreendente perceber que a maioria das pessoas tem alguma dificuldade em pensar preventivamente. Talvez isso esteja ligado a uma expectativa equivocada, de que nossos cães têm obrigação de entender e cumprir nossas regras. Mas a verdade é que, enquanto eles não forem treinados, eles sequer sabem que existem regras.


Estamos falando de mastigação destrutiva, mas a mesma lógica pode ser aplicada a qualquer comportamento que nós consideramos indesejáveis – mas que são absolutamente naturais para os cães.


O ideal é iniciar a educação do seu filhote (ou adulto) desde o primeiro dia dele em sua casa. (Ideal, mesmo, é que um filhote já estivesse sendo socializado e educado pelo criador, o que raramente acontece.) Antes de trazer o filhote para casa, um dono consciente e prevenido prepara um espaço restrito, seguro e aconchegante para o filhote. Nesse espaço, o cachorro é incentivado a morder objetos permitidos de vários tipos (os brinquedos dele), e não tem a menor chance de experimentar as coisas "proibidas". Isso vai fazer com que o cachorro crie uma preferência pelos brinquedos e vai evitar a criação do mau hábito de roer as coisas da casa.


Você sempre vai poder (e deve) contar com a ajuda de um adestrador qualificado e atualizado para ensinar seu filhote a curtir o espaço especialmente preparado para ele. Há várias coisas que devem ser feitas, e outras que devem ser evitadas, para que o cão jamais sinta esse espaço como isolamento ou prisão. Um adestrador comprometido também vai saber te orientar bem sobre a escolha, a apresentação e a utilização rotineira dos brinquedos adequados ao seu cãozinho.


Mas a tarefa do tutor responsável não para por aí. É necessário garantir que um cão faça exercício físico – adequado à idade e suficiente em relação à necessidade individual – e seja mentalmente estimulado por meio de jogos, exercícios de adestramento, brincadeiras e passeios.


Não deixe de nos brindar com seus comentários!


Um forte abraço!