• Zé Ricardo (TrEiNoPeT)

Transformar Cães Agitados em Cães Felizes

Atualizado: Jun 15

Se seu cão parece 'hiperativo' ou fica muito excitado com frequência, o mais provável é que ele esteja sofrendo de tédio, um problema duplo, já que o cão se sente frustrado e os humanos ficam irritados com o comportamento dele. Para resolver isso, você tem que avaliar como você está interagindo com seu cão, bem como o tipo e a frequência das atividades que ele realiza.


Existem cães cujo principal objetivo na vida é ficar deitado no sofá, mas há muito mais cachorros que só pensam em relaxar e descansar depois de terem praticado longas e vigorosas caminhadas, treinos de obediência e jogos de buscar bolinha ou outro brinquedo, por exemplo.


Cães que têm muita energia e não a colocam para fora de maneiras produtivas acabam fazendo coisas que os humanos não gostam, tais como pular nas pessoas, mastigar os móveis da casa, latir excessivamente, rasgar os tapetes higiênicos e virar a lata de lixo, dentre outras coisas.


Abaixo, você vai encontrar uma série de tópicos que podem transformar a vida do seu cão e a sua:


Observe Sua Própria Energia

Seu cachorro é uma esponja e é seu espelho; qualquer energia que você emana, ele absorve e reflete. Para que seu cão seja calmo, sua atitude deve transmitir calma. Você deve projetar uma energia de liderança (com justiça, coerência e previsibilidade, e sem qualquer confronto), confiança e tranquilidade.


Se você estiver irritado por conta de uma discussão recente ou estressado em função de preocupações acumuladas da semana de trabalho, seu estado pode se traduzir em linguagem corporal e/ou tom de voz de nervosismo, impaciência e/ou irritação, o que pode (e provavelmente vai) afetar a energia do seu cão.


Esteja consciente em relação ao seu estado de espírito e, quando você não estiver num bom momento, procure evitar interações com seu cachorro.


Ignore Comportamentos Indesejáveis

Cães querem receber atenção do dono. Na maior parte das vezes, os cães 'hiperativos' foram condicionados a agir assim pelo próprio dono (e o dono quase nunca tem consciência disso). Eles aprenderam que pular, mordiscar, latir, roer coisas da casa, fugir levando algum objeto alheio na boca etc. são comportamentos que "funcionam", ou seja, servem para chamar a atenção do dono. Pouco importa para seu cão se a atenção que ele recebe de você é boa ou ruim, desde que seja atenção. Ao prestar atenção no cão quando ele demonstra agitação excessiva, você reforça esse comportamento. (E é muito comum que o cachorro não receba nenhum elogio ou recompensa quando está se comportando bem, brincando com o que é dele ou, simplesmente, relaxando no cantinho dele.)


Você precisa estar preparado e atento para recompensar o cão nos momentos em que ele está quieto e calmo, e ignorar o cão quando ele praticar comportamento hiperativo. Ignorar o cão, no presente contexto, significa não tocar nele, não falar com ele e nem olhar na direção dele. E aqui vai um alerta: isso só funciona quando feito todas as vezes, por todas as pessoas, sem exceção e por tempo suficiente para uma mudança de hábito se processar, o que pode demorar.


Concentre-se nos Bons Comportamentos

Recompense os comportamentos que você deseja. E, em vez de 'esperar' por maus comportamentos, ensine ao seu cão as coisas que você deseja que ele faça. Se ele souber o que você quer, e se fazer as coisas que você quer trouxer recompensas, seu cão vai começar a escolher esses comportamentos.


Exercícios Físicos

Cães precisam de válvulas de escape proporcionais a seus níveis de energia. Ninguém imagina que uma criança de 3 anos possa ficar quieta o dia inteiro. Crianças precisam de exercício físico e cachorros precisam de exercício físico. A diferença é que os cães, em sua maioria, nascem atletas, e muitos deles precisam de exercícios físicos vigorosos e frequentes. Os tradicionais passeios na coleira em volta do quarteirão não são suficientes.


A primeira coisa que você deve experimentar é aumentar a duração dos passeios e/ou o número de passeios por dia (mas deve aumentar gradativamente). Considere também aumentar a intensidade das caminhadas. Você pode alternar trechos de caminhada mais vigorosa com trechos 'recreativos', nos quais você permite que seu cão fareje e deixe suas 'marcas' (estimulação mental e manifestação de necessidades instintivas - superimportante!).

Considere, também, brincadeiras nas quais o cão possa correr, seja em um quintal cercado, um parque ou dentro de casa mesmo. Faça seu cão pegar uma bolinha ou correr atrás de um brinquedo na ponta de um cordão preso a uma vara ('flirt pole'). Alguns cães têm disposição para brincar disso por muito tempo.


Se você fica fora de casa por muito tempo durante o dia, uma creche para cães (desde que supervisionada por profissional qualificado) pode ser uma excelente opção para o seu cão.


Ao gastar mais energia e aliviar a frustração, o cão consegue relaxar muito mais facilmente.


Estimulação Cognitiva

Os cães precisam de treinamento de obediência, e eles também precisam brincar, jogar e botar a cabeça para funcionar. De novo, ninguém imagina que uma criança de 3 anos possa ser privada de brincadeiras, jogos, aprendizagem e estímulos mentais. Os cães também precisam ser mentalmente estimulados.


Se os donos não proporcionarem isso a seus cães, eles vão procurar obter o que lhes estiver faltando, e vão acabar mastigando e rasgando o que encontrarem pela frente, vão latir muito, vão cavar buracos no jardim, vão pular nas pessoas e mordê-las etc..


Não importa tanto o que você os ensine. Pode ser Obediência Básica ou Obediência Avançada, Jogos de Autocontrole, Truques etc.. O que mais importa é que você proporcione a estimulação mental que os deixará felizes.

Ensine Habilidades Práticas 
Habilidades funcionais, tais como sentar, deitar e ficar, podem ser usadas para exercitar a mente do seu cão. Vamos a um exemplo: Quando uma visita chega e o cão não consegue se acalmar, 'deitar-ficar' costuma ser suficiente para ajudar o cão a se acalmar.

As refeições são excelentes oportunidades que não podem ser perdidas. Coloque a ração em brinquedos dispensadores para manter a mente do cão ativa durante as refeições. Faça um rodízio desses brinquedos para manter o cão sempre interessado, e aumente o grau de dificuldade aos poucos para que a atividade se mantenha estimulante e desafiadora.


Brinquedos de morder (recheáveis de borracha) e de roer (ossos de nylon) também podem estimular a mente dos cães, além de satisfazerem a algumas das necessidades instintivas mais básicas e mais fortes deles.


Entenda mais sobre como escolher os brinquedos, como apresentá-los ao cão para criar mais interesse e como usá-los do jeito certo nas horas certas: https://www.treinopet.com.br/post/brinquedo-de-cao-e-coisa-seria

Brincadeiras e Encontros Sociais – Combos Físicos e Mentais

Jogos recreativos, esportes para cães e encontros sociais com cães são excelentes opções que combinam esforço físico e atividade cognitiva.


As brincadeiras entre cães em creches para cães e parques para cães são formas valiosas de liberação de energia, estimulação mental e socialização, desde que seu cão goste de interagir com outros cães e brinque com cães capazes de proporcionar interações positivas.


Os cães também se beneficiam muito da prática regular de algum hobby. Considere matricular-se ou praticar informalmente (mas regularmente) 'Agility', 'Frisbee' etc.. Descubra algo no que ele possa se desenvolver e que ele adore. Os esportes caninos são muito divertidos e fornecem a combinação perfeita da estimulação física e mental necessária para o cão ativo.


Há, ainda, várias brincadeiras que os cães costumam adorar e vocês podem fazer dentro de casa, por exemplo, Esconde-Esconde (o dono é quem se esconde sempre), Cabo de Guerra (antes, o cão deve atender confiavelmente ao comando 'Solta' ou 'Larga'), entre outras.


Exame Médico

Se você colocou em prática um plano de atividades adequado à idade e ao tipo físico do seu cão, o executou continuamente por bastante tempo e, mesmo assim, ele continua 'hiperativo', converse com o seu médico veterinário, pois alguns problemas médicos podem contribuir para a hiperatividade. O veterinário do seu cão pode fazer um exame médico abrangente para descartar qualquer problema (ou detectar e tratar).